Comunidade Institucional


Histórico

Quase um século a serviço da educação

No dia 22 de fevereiro de 1937, chegaram a Presidente Prudente as três primeiras Irmãs Beneditinas Missionárias de Tutzing com um grande propósito: iniciar um trabalho na área educação com a fundação de um colégio. Abriu-se o primeiro capítulo de uma longa história de lutas e vitórias. A Congregação das Beneditinas Missionárias de Tutzing, fundamentada na Ordem de São Bento, é de origem germânica e iniciou as atividades religiosas na cidade de Tutzing, pequena cidade da Baviera, próxima a Munique.

O Colégio Cristo Rei foi resultado do esforço inicial de autoridades civis, políticas e eclesiásticas da época, preocupadas com a educação, cultura e formação religiosa de uma cidade nascente e carente de cultura. Nessa época, só havia um grupo escolar e um ginásio particular, o Ginásio São Paulo, e o Estado não garantia a educação da mulher, além do Curso Primário.

Assim, era urgente que um colégio garantisse à continuidade os estudos, especialmente das meninas, não só de Presidente Prudente, mas também da região e estados vizinhos, pois a carência de escolas era geral.

Aos 05 de Abril do mesmo ano, após o cumprimento das exigências legais, as portas do Instituto Cristo Rei puderam se abrir, num prédio cedido pela Prefeitura Municipal. Setenta e oito alunos deram início à longa lista de nomes registrados nos livros de matrícula da época.

No mesmo ano de 1937, esse número quase triplicou. Apenas nove alunas internas puderam ser aceitas, por falta de espaço.

Desta forma, o Colégio Cristo Rei, que já era pequeno demais desde o início, precisou ampliar seu espaço físico com a construção de um dormitório para as internas.

Em 1945, as Irmãs se mudaram para prédio próprio, que passou por várias modificações no decorrer dos anos.

Em 1958, foi inaugurado um novo prédio escolar e, em 1970, concluída a nova igreja e a ala de residência das Irmãs. Em 1995, foi inaugurada a piscina para aulas de educação física, natação e lazer..

Em todos esses anos o Colégio Cristo Rei procurou acompanhar a evolução e o progresso do ensino através do tempo. Nunca ficou para trás, pelo contrário; sempre procurou ser pioneiro em se antecipar às inovações e melhorias do ensino, contando, hoje, com um dos melhores espaços físicos para fins educacionais de Presidente Prudente e região.

O Colégio Cristo Rei prima por um estudo exigente e forte. Procura fazer com que cada aluno, cada pessoa que por aqui passe, dê o melhor de si e o máximo de rendimento, como forma de realização pessoal e contribuição à humanidade.

Há um esforço contínuo no sentido de desenvolver integralmente o aluno, através da filosofia do colégio que visa fortalecer o espírito de cultura, de família e o religioso, num ambiente de oração e trabalho (Ora et Labora) de São Bento.

O Colégio Cristo Rei mantém os cursos Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Brasão

O que é um Brasão

O Brasão é uma figura simbólica, uma insígnia que representa uma instituição, sociedade ou associação. Ela expressa uma identidade, anunciando-a visualmente. Em heráldica — vocábulo derivado do alemão Herald (arauto), que significa a arte de elaborar ou de interpretar os brasões — a parte interna do brasão chama-se escudo.

A origem dos brasões remonta à Idade Média, quando os senhores feudais reuniam pequenos exércitos e se dirigiam a Terra Santa nas Cruzadas e para se distinguir de outros senhores feudais, mandavam pintar sua cores nos broquéis (pequenos escudos redondos) de seus soldados.

Na volta para casa, os cavaleiros vitoriosos colocavam sobre os escudos os troféus conquistados para mostrar ao Rei e as damas da corte.

A palavra brasão vem do alemão blasem(tocar buzina), já que era ao seu toque que os cavaleiros medievais se lançavam ao combate. De início, apenas os nobres os possuíam, mas com o passar o tempo, os Reis passaram a concedê-los aos vassalos como sinal de distinção ou bravura. Prover tantos emblemas distintos, dando a cada um, características únicas, exclusivas e originais, passou a ser tarefa dos reis d’armas, ancestrais dos modernos designers, e criadores da magnífica arte da Heráldica, isto é, o desenvolvimento e desenho de brasões.

Brasão do Colégio Cristo Rei

O Brasão do Colégio Cristo Rei traz em sua parte superior a coroa do Cristo Rei, o qual nomeia esta instituição. No campo central, vê-se uma cruz cortando o escudo que representa a identidade de cristão que assumimos como educadores e evangelizadores. No campo inferior do escudo, lê-se o jargão beneditino, em latim, ORA e LABORA que quer dizer oração e trabalho. Essa expressão afirma o compromisso de fazermos parte da grande família da Ordem Beneditina e, conseqüentemente, professarmos os ensinamentos e filosofia de São Bento. Nas laterais do escudo, lê-se, à esquerda, o nome de nossa instituição(COLÉGIO CRISTO REI), e à direita, o nome da cidade em que nos localizamos e desenvolvemos nossa missão educadora(PRESIDENTE PRUDENTE). Na parte inferior e externa do escudo, temos o ano da fundação de nosso colégio em Presidente Prudente(SP).

A cor amarela no campo superior do escudo e na coroa, simboliza o ouro real do Cristo que é Rei. O laranja e o azul indicam as cores da vida monacal, berço do monaquismo beneditino do qual temos nossas origens e heranças para o trabalho missionário, educador e cristão que desenvolvemos ao longo dos anos.

O brasão do Colégio Cristo Rei foi desenvolvido pelo renomado artista plástico Cláudio Pastro.

Quem é Cláudio Pastro

Escrever algo sobre Cláudio Pastro, criador do Brasão do Colégio Cristo Rei, é mergulhar num universo lírico de imagens, linhas e divina poesia. Seu trabalho pleno de leveza e força nos remete a plenitude do ser.

Nascido em São Paulo em 1948, dedica-se à Arte Sacra desde 1975. Cursou teoria e técnicas de artes na Abbaye Notre Dame de Tournay(França), no Museu de Arte Sacra da Catalúnia(Espanha), na Academia de Belas Artes Lorenzo da Viterbo(Itália), na Aba Beneditina de Tepeyac(Médico) e no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo.

Cláudio Pastro tem realizado pinturas, vitrais, mosaicos e afrescos, altares, azulejos, esculturas, capelas, igrejas, mosteiros e catedrais em diversos países, além de ilustrar vários livros. Entre suas publicações, destacam-se: Arte Sacra, o espaço sagrado hoje(Ed. Louyola), Guia do Espaço Sagrado(Ed. Loyola), Arte Sacra – Cláudio Pastro(Ed. Paulinas). É o atual responsável pela arte na Basílica Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

Fundamentos Filosóficos

O Colégio Cristo Rei apresenta os princípios básicos de sua filosofia educacional pautados no:

  1. Espírito de Família;
  2. Espírito Missionário;
  3. Espírito de Cultura.
1. Espírito de Família

De acordo com este princípio, o Colégio Cristo Rei desenvolverá espírito de fraternidade, criando entre Superioras, Diretoras, Orientadoras, Coordenadoras, Administradores, Professores, Alunos, Auxiliares e Famílias dos Educandos, laços de cooperação e espírito de co-responsabilidade na grande obra da educação.

2. Espírito Missionário

Baseado no princípio “construir-se para construir”, o Colégio Cristo Rei desenvolverá nos educandos:

  1. a confiança em si mesmos – através de uma educação criadora e libertadora, do diálogo e do senso crítico;
  2. a preocupação pelo outro , através do interesse pelo bem-estar físico, social e espiritual do próximo;
  3. a consciência de seus compromissos , fazendo despertar a responsabilidade pela Redenção do mundo;
  4. o sentido de equipe , coordenando atividades em conjunto.
3. Espírito de Cultura

Amparado neste princípio, o Colégio Cristo Rei proporcionará aos alunos sólida cultura humano- cristã, esforçando-se por:

  • combater a mediocridade;
  • oferecer clima sério de trabalho;
  • exigir competência de cada educador;
  • aprofundar todos os aspectos do ser humano: físico, afetivo, intelectual, social e o religioso.
Objetivos da Instituição

“A Escola objetiva proporcionar ao educando condições para seu pleno desenvolvimento, com vistas à qualificação para o trabalho e exercício consciente da cidadania” ( Artigo 6º do Regimento Escolar).

Direitos e Deveres

Artigo 43

O Corpo Discente é constituído de todos os alunos regularmente matriculados no Estabelecimento, ao quais se aplicam as disposições deste Regimento.

Artigo 44

São Direitos do aluno:

  1. Ter asseguradas as condições necessárias ao desenvolvimento de suas potencialidades na perspectiva social e individual.
  2. Ter assegurado o respeito pelos direitos da pessoa humana e pelas suas liberdades fundamentais;
  3. Ter asseguradas as condições ótimas de aprendizagem devendo ser-lhe propiciada ampla assistência do professor e acesso aos recursos materiais e didáticos da Escola;
  4. Recorrer dos resultados das avaliações de seu desempenho;
  5. Representar sucessivamente ao Diretor e às autoridades de inspeção, quando sentir-se prejudicado por qualquer medida tomada pela Direção, Professores ou Funcionários.
    • & 1º O direito de representar, quando o aluno for menor de idade, deverá ser exercido pelo pai ou responsável.
    • & 2º O direito de representar, através do documento escrito fundamentado, cessa, decorridos dez dias úteis do conhecimento do ato pelo aluno.
Artigo 45

São deveres do aluno:

  1. Conhecer e obedecer os regulamentos da Escola
  2. Zelar pelo bom nome da Escola, honrando-a com sua conduta irrepreensível e com o cumprimento dos deveres escolares, cívicos e morais;
  3. Comparecer pontualmente às aulas e às sessões de Educação Física;
  4. Participar das atividades da Escola ( comemorações cívicas, excursões e outras);
  5. Justificar sua ausência ou sua impontualidade;
  6. Conviver respeitosamente com a Direção, Professores, Funcionários, Colegas e Autoridades de Ensino;
  7. Valorizar e conservar seu próprio material escolar;
  8. Colaborar na conservação do prédio, do mobiliário e de todo material de uso coletivo, concorrendo para a manutenção das condições de higiene e limpeza nas dependências do edifício;
  9. Responsabilizar-se pelos danos materiais causados ao Estabelecimento ou a objetos de propriedade alheia.